Pensamentos livres

Questões relevantes,

Expostos de forma pouco ortodoxa

Mas muito interessantes;

 

Em curtos “pedaços”

Contendo reflexões diversas,

Servindo como “literários abraços”

Ou profundas conversas;

 

“Isto não é um diário” apareceu

Zygmunt Bauman escreveu,

Algo que poderia ser um blog ou um diário

Transformou-se num livro extraordinário;

 

Entre meses datados

E em momentos espaçados,

Não sendo comentários da vida pessoal

Mas, sim, alguns temas principais de uma sociedade tal;

 

Tal como eu

Bauman tem pela escrita um gosto especial,

Tenta usá-la sempre que pode

E mostra que ela realmente tem um papel fundamental;

 

Para o autor em cima

Não há outra forma de ganhar a vida,

Um dia sem ela é como um “dia perdido”

Uma espécie de “vocação traída” ou um “dever omitido”;

 

Inspirações que abordam

Quase tudo o que há para saber,

Alguns temas realmente acordam

Quem possivelmente estiver, nesta vida, a adormecer;

 

Várias temáticas são abordadas

Algumas considerações apresentadas,

Política, democracia, educação

Relações sociais, crise ou globalização;

 

Por meio de sua esposa

Na escrita se refugiou,

Ali ele encontra

Uma companhia para a solidão em que ficou;

 

No ramo político

Em quem devemos acreditar?

Será que tudo na vida é confiável

Ou temos mesmo de nos questionar?

 

Um florescer da arrogância

Um despertar da ganância,

A mentira será vista como algo natural

E aceitarão os contemporâneos este tipo de ideal?

 

Muito falatório

Poucos compromissos,

Imenso interrogatório

Para prazos nada fixos;

 

Tanto o “offline” como o “online” estão afetados

Diversos assuntos são publicados,

Falsamente acreditamos

Neste tipo de temas que abordamos;

 

Imersos numa sociedade de incertezas

Com a certeza de termos essas questões assentes,

Estas supostas garantias são de muitas levezas

E os tais “factos” tornam-se diferentes;

 

Em quem podemos confiar?

Que assuntos são possíveis proclamar?

Já no campo das relações

O autor expõe algumas situações;

 

Uma virtualização de relacionamentos

Onde ligações que parecem inquebráveis,

Tornam-se frágeis como muitos rebentos

Em contextos não tão fiáveis;

 

Em Robin Dunbar é baseado

Este tratamento que foi “quebrado”,

150 pessoas próximas seria o limite real

Para existir esse tipo de relação “ideal”;

 

As redes sociais

Chegaram e trouxeram com elas acontecimentos irreais,

Além da quantidade excessiva de relações

Entre indivíduos das mesmas ou de outras nações;

 

Laços rompidos facilmente

Porque, hoje em dia, o mundo está diferente,

Já não existe aquela “proximidade”

E desaparece uma certa “inquebrantabilidade”;

 

Com uma sabedoria imensa

Há uma reflexão sobre os jovens que é realmente intensa,

As condições e a forma em que acontecem

Expostos ao consumismo e sobre o qual “desvanecem”;

 

São como “terras virgens” daqui

Frente a um mercado bastante influenciador,

Onde há propagandas aqui e ali

Muito direcionadas para o jovem consumidor;

 

Vendo como forma de inclusão social

Eles não acham que haja algum tipo de “mal”,

Mas devem na realidade entrar

E o mundo à sua volta observar;

 

O consumo aparece em força na atualidade

Sendo que ter tempo torna-se cada vez mais uma capacidade,

Quando menos tempo levar a de um produto se desfazer

Mais vantajoso para o mercado se torna a ter;

 

Muitos produtos têm curto prazo de validade

Outros simplesmente apresentam baixa qualidade,

O dinheiro não pode realmente “adormecer”

Para, assim, todos podermos viver;

 

A palavra “imediatamente” entra em cena

Tendo em conta o consumido e a consciência do problema,

Há que promover trocas constantes e muitas ações

Com um acréscimo de ser numa multiplicidade de situações;

 

E em relação às tecnologias?

Qual o seu uso verdadeiro?

Para Bauman, aparecem como substituições

Da companhia pessoal pelo mundo virtual inteiro;

 

Uma tendência de multitasking real

Mostrando um planeta tecnologicamente global,

E o que dizer das guerras na sociedade?

Quando as pessoas só querem paz e liberdade…

 

É estabelecido um debate

Entre as ideias de dois grandes senhores,

Há uma identificação nesta parte

Com os pensamentos de ambos os autores;

 

José Saramago motivou

E Bauman refletiu e pensou,

Mostrando um grande contacto com a obra, de 2009, do português

Existe uma real inspiração daí da parte do autor polonês;

 

Por meio de Wells e dos seus pensamentos

Bauman compara alguns acontecimentos,

Wells sentia-se deslocado durante a Primeira Guerra Mundial

Ao passo que Bauman sentiu isso ao longo da vida de forma situacional;

 

Uma distância

No mundo da infância,

Exílio global

Na Segunda Guerra Mundial;

 

Esperanças e expetativas

Depositadas em vão,

A realidade social era diferente

E mudava muito a sua própria “estrangeira” condição;

 

Inquietações e fragilidades pessoais

Um mundo em transformação,

Em sociedades não tão ideais

Neste mundo vão;

 

Um sonho: uma sociedade justa e capaz

Onde haja saúde e paz,

Nada nem ninguém

Inferior a alguém;

 

Exposição de pensamentos

Numa ordem natural,

Uma “viagem” por diversos lugares e momentos

Para Bauman e as suas reflexões sobre este mundo real;

 

Este grande autor

Diz ele próprio que é “primeiro um leitor”,

E só “depois um escritor”

Mas que exemplo de esplendor;

 

Daí que se os seus comentários

Tivessem aparecido em sites ou blogs vários,

Poderia ser realmente o melhor

Vendo, igualmente, Steven Poole, outro grande escritor e senhor;

 

Em algo deste género

É permitida uma maior liberdade,

Apresentando uma estrutura mais adequada

Para comentários e críticas, por exemplo, à sociedade;

 

Há também a possibilidade

De termos os leitores na nossa parte,

Com as suas opiniões

Existindo uma boa interação e muitas opções;

 

Num blog eu posso refletir

Posso “pensar em voz alta”,

Posso qualquer coisa exprimir

Num dado momento e aparecendo como que “nas luzes da ribalta”;

 

Bauman mostrou a sua incrível perceção real

Sobre a sociedade em que habitamos,

Muitas reflexões que poderiam estimular um desenvolvimento pessoal

Neste mundo em que nos mostramos…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s