Após um post inicial

Onde vimos uma distinção sem igual,

É tempo destes temas melhor abordar

E vermos como cada pergunta podemos aprofundar;

 

Os Jogos Olímpicos são vistos como “reis” deste “mundo”

Deixando os Jogos Paraolímpicos “abaixo” dessa “categoria”,

Mas há que existir um olhar mais fundo

Para melhor explicar este tipo de maioria;

 

Vistos como algo secundário

Um espetáculo complementar aos jogos anteriores,

Onde um atleta é conhecido como um corajoso e “sofredor” lendário

Mas onde os outros são vistos como “ídolos” e uns grandes e verdadeiros vencedores;

 

A comunicação social

Transmite ao leitor compaixão pelo atleta paraolímpico,

Sendo ele um símbolo de superação e um “super-herói” ideal

Há, ainda assim, uma espécie de preconceito algo categórico;

 

Somos (ou deveríamos ser) uma sociedade dita inclusiva

Mas continuamos com uma mentalidade distinta e com pouca iniciativa,

Metendo uma “deficiência” à frente de muitas particularidades

E vendo pouco além das incapacidades;

 

Uma comunicação exaustiva para os Olímpicos

Uma comunicação ínfima para os Paraolímpicos,

Um tipo de perspetiva baseada na inteligência

Um outro tipo baseado na compensação da sua essência;

 

Quem não tem

Conseguiu pelo seu talento,

Quem tem

“Simplesmente” tornou a aflição num alento;

 

Os Media optam pela emoção

Deixando um pouco de lado a razão,

Mas é preciso entender

Que o desporto paraolímpico tem um rendimento alto em cada ser;

 

Há que mostrar respeito e confiança

Não achar que “afinal houve esperança”,

Isto não deve caminhar para a compaixão

Mas, sim, para o apoio e reflexão;

 

Vemos pouca (in)formação

Para acreditarmos no potencial paraolímpico em ação,

A verdade é que este desporto é eficiente

E a sua cobertura é que parece ser “deficiente”;

 

Este tipo de condição

É vista como uma “anormal situação”,

Afastando-se do padrão “normal”

Representando algo fora do comum ideal;

 

As Olimpíadas têm um maior interesse público na sociedade

E são mais veiculadas pela comunicação social,

Ao passo que as Paraolimpíadas apresentam uma menor rentabilidade

Daí a significativa diferença, em ambos, no final;

 

O número de artigos é sempre superior

Tratando esta competição como apenas algo “posterior”,

Uma espécie de “evento paralelo”

Onde tem que olhar para o seu irmão mais velho como o mais belo;

 

De um lado, uma magnificação de resultados

Do outro lado, a diferença volta a aparecer,

Olhando mais simplesmente para os resultados dos desportos adaptados

E menos para a importância de uma conquista e de como foi este vencer;

 

Estes atletas paraolímpicos preferem

Mais respeito e admiração pelas habilidades,

Não condolência e facilidades

Visto que reconhecimento pelos feitos é algo que mais querem;

 

Os Media são um reflexo da sociedade

Construindo uma espécie de realidade,

Para ser consumida pela audiência

Ou indo ao encontro das expetativas dessa afluência;

 

Eles mostram um acontecimento

Reproduzem informações e sentidos,

Construindo simbolicamente um momento

Tendo indivíduos bem decididos;

 

Estes responsáveis têm na sua mão

Um grande instrumento de combate,

Para a luta contra o preconceito não ser em vão

E, assim, adquirindo uma nova postura de “ataque”;

 

Não querem “super-heróis” para aqui

Ou “coitados” para ali,

Preferem ser tratados como seres comuns

E sem tratos especiais nenhuns;

 

As diferenças são reais

Mas está na altura de mudar,

Para estes dois eventos mundiais

Há que para o mesmo lado remar!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s