Neste século XXI

Vários acontecimentos marcaram a história,

Alguns em particular

Ainda continuam presentes e em boa memória;

 

Conflito entre dois lados

Ocidente e Oriente,

Mundos abertos ou fechados?

Quando terminarão estes conflitos permanentes?

 

Mesmo com governos e regras

Estamos desgovernados,

Todos atiram pedras

Aos seus próprios telhados;

 

Sinais de desregramento aparecem

Da parte intelectual conhecem,

Uma dificuldade de coexistência

Entre as comunidades e as pessoas na sua essência;

 

O desregramento económico junta-se

E leva a conflitos e perturbações,

Com consequências luta-se

Para não propagar este tipo de situações;

 

O clima e o ambiente são igualmente afetados

Uma irresponsabilidade tal,

Deixando estranhos legados

E será que também uma espécie de incompetência moral?

 

De “Um Mundo sem Regras”

Em que Amin Maalouf é o seu autor,

Assistimos a uma reflexão no seu esplendor

Sobre uma sociedade que enfrenta certas quebras;

 

O escritor mostra a existência de um esgotamento

Algo mais virado para as civilizações,

No Ocidente, com perda de fidelidade e fundamento

No Oriente, impasse histórico e muitas perturbações;

 

Responsabilidade partilhada

Entre as duas grandes regiões,

Mas para superar as diferenças culturais e sociais das nações

Há que haver respeito, diálogo e uma troca bem cuidada;

 

Existiram mesmo vitórias enganadoras?

Festejos por cima de consequências sofredoras?

A queda do Muro de Berlim trazia alívio e esperança

Mas anos depois não havia mais esta “herança”;

 

Com a queda do muro

O Ocidente passou a ser a maior potência,

A Guerra Fria só confirmou tal futuro

Mas tal zona não cumpriu como deve ser com esta incidência;

 

Pela intervenção militar

Queriam espalhar a democracia,

Só que acabaram por criar

Mais desconfiança e menos diplomacia;

 

Nasser foi um exemplo de similar situação

No Egipto deixou uma ditadura em ação,

Por um golpe de estado chegou ao poder

Foi amado pelo seu povo e legitimado como líder;

 

Inspirou confiança

As pessoas seguiram as suas ideias,

Algo que o Ocidente não fez

Pouco transmitindo confiantes maneiras;

 

Mas o Oriente não se tornou melhor

Parece que “pararam no tempo” e ficaram por aí,

Praticando ideias de uma forma pior

Não fazendo sentido aqui ou ali;

 

Entrámos sem bússola

Sem rumo ou destino ideal,

Por isso, algo deve mudar

Até porque sabemos que estamos a viver numa aldeia global;

 

Aldeia em que podemos aproveitar a sua situação

Para fazer uma excelente comunicação

Um entendimento de todas as civilizações

Tentar acabar com os conflitos entre etnias, religiões e nações

 

Maalouf defende uma civilização unida

Terminando com a “pré-história” e começando com valores universais,

E preservação das diferenças culturais

Para não voltar a acabar tudo de uma forma dividida;

 

Ou “morremos juntos”

Ou “sobrevivemos juntos”,

Temos de ser um só apenas

E causar o menos possível de problemas;

 

Todos queremos um mundo com respeito

Onde a diversidade seja bem recebida,

Em que o progresso comece a ser todos os dias feito

E elevado moralmente e culturalmente nesta vida;

 

Temos um autor indignado

Perante a realidade atual,

Maalouf partilha dois mundos diferentes

É, sem dúvida, um cidadão multicultural;

 

Esta obra mostra a sua vivência

Uma incrível experiência,

Entre dois mundos que acabam por não se compreender

Mas que precisamos que se venham a entender;

 

Há que reinventar este mundo

Procurar regras para cimentar desde o fundo,

Fugir de certos preconceitos ancestrais

E saber mudar certos conceitos triviais;

 

Os Estados Unidos poderão ter um papel essencial

Já que representam 5% da população mundial,

Mas não haverá aqui uma disfunção

Quando 5% são “mais” do que todo o resto da civilização?

 

E com a escolha atual?

Donald Trump…escolha ideal?

Só o tempo o dirá

Mas que consequências para o mundo inteiro trará?

 

É certo que temos de iniciar uma etapa diferente

Sem combater contra “o outro”,

A palavra “adversa” não pode existir

Nós todos temos de saber em frente seguir;

 

A tal “pré-história do homem” só acabará

Quando percorrermos um único e só caminho que ligará,

Todo um mundo em união

Em palavra e em ação;

 

Os únicos combates que merecem ser travados

Têm base científica e ética nesta situação,

Temos o saber e os meios bem exatos

Para contribuir para toda uma “salvação”;

 

A humanidade deve estar consciente

De que não devemos caminhar para um rumo diferente,

Há que ter os mesmos valores e ideais

Para desenvolver as medidas essenciais;

 

Devemos ser uma única civilização

Repleta de diversidade e proteção,

É necessário agir no imediato…

Não é tarde demais para mudar o futuro, exato?!

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s