A “pequena polegar”

Para Michel Serres representa a tal geração,

Que não prescinde de uma tecnológica criação

E por estes meios tende a se recriar;

 

Ecrãs e mais ecrãs à volta

Respirar e viver por meio de computadores,

Uma imersão nestes meios completamente à solta

Servindo como uma espécie de professores;

 

Desde os anos 70

Que surgiu este “tipo” de ser humano,

Uma “equipa” que enfrenta

Uma relação diferente com o quotidiano;

 

A sociedade está em mudança constante

Informações novas, transformações completas,

A revolução digital entrou de rompante

E está a fazer das pessoas umas marionetas;

 

Para o autor, é uma geração completamente diferente

Tecnologicamente independente,

Internet, computador e derivados

Tornaram-se como que uma extensão de seres vertebrados;

 

Os livros e as páginas físicas estão a perder terreno

Para um formato já considerado supremo,

Tudo à distância de um “clique”

Desta forma, como é que querem que esta situação assim não fique?

 

Somos todos Tom Thumb e Thumbelina

Personagens que representam estes novos públicos atuais,

Colados ao mundo virtual e cheios de adrenalina

Apresentando reais propagações mundiais;

 

Um polegar, dois polegares

É o suficiente para aqui te movimentares,

Permanente contacto com dispositivos eletrónicos

Apresentando vários assuntos crónicos;

 

A linguagem mudou

Transformou-se o trabalho,

A vida virtual é o “novo normal”

E a vida real apenas um atalho;

 

Ensinos passados

Tornaram o presente como ele é,

O futuro espera por acontecimentos ainda mais digitalizados

Um mundo globalizado e de tecnológica fé;

 

O conhecimento deixou de estar concentrado

Para estar distribuído,

Uma visão do autor, é claro

Para este “enigma” futuristicamente unido;

 

As salas de aula

Já deram o que tinham a dar,

Para estes jovens

O conhecimento está a um “clique” de se encontrar;

 

A “geração Thumbelina”

Está cá para ficar,

Livre como sempre, adaptável como nunca

Uma forma inconstante para com o mundo lidar;

 

Os “Millennials” ligaram-se

E comunicam diversificadamente entre si,

Os Social Media juntaram-se

E formaram algo nunca visto, aqui;

 

Thumbs up for this

We live in a complete digital world,

It’s like a poison kiss

That is spreading across the globe;

 

Pela primeira vez

A voz de quase todos pode ser ouvida,

Respostas mais rápidas a todos os porquês

Dá espaço para uma peculiar vida;

 

Para pessoas com tudo na ponta dos dedos

É preciso inventar, inovar, saber manusear,

O papel de um RP deve ser mesmo este

De comunicação entre as instituições e os públicos criar;

 

A manutenção de tais relações

Deve ser feita da melhor forma e com considerações,

Transparência é essencial

Para o nosso trabalho ser o ideal;

 

Temos de dominar este tipo de mundo

E nos adaptar às novas realidades,

Escavar bem fundo

E perceber todas as respetivas imagens e identidades;

 

Aqueles que nunca falaram

Têm a oportunidade de comunicar,

Para o mundo inteiro entoaram:

“Basta mover o meu polegar!”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s